Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Doença de Parkinson: O que é, Causas e Tratamento

Doença de Parkinson: O que é, Causas e Tratamento
5 (100%) 23 de Votos

A doença de Parkinson afeta as pessoas acima de 65 anos de idade.
De acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 1% da população mundial apresenta a doença.

No entanto, no Brasil não existe um número exato, mas estima-se que mais de 200 mil pessoas sofram com está doença.

O que é a Doença de Parkinson

É uma doença neurológica, degenerativa, crônica que na maioria das vezes ocorre, em pessoas acima de 65 anos. As células e os neurônios também possui vida útil, mas infelizmente eles não são se regeneram com o passar do tempo.

Isso faz com que o sistema nervoso dos pacientes sofra degeneração em uma determinada região do cérebro chamada substancia negra e faz com que o paciente tenha uma deficiência de dopamina, neurotransmissor que é responsável por controlar os movimentos finos e coordenados das pessoas.

Infelizmente a doença de Parkinson não tem cura e nem formas de prevenção, mas com algumas formas de tratamento é possível controlar os sintomas apresentados.

Causas da doença

Como foi explicada acima, ela acontece devido à deficiência de dopamina que é causada pela degeneração dos neurônios da substancia negra. No entanto, até hoje não foi descoberto o principal motivo para esses neurônios serem afetados.

O que se sabe é que alguns fatores podem contribuir no desenvolvimento da doença. Observe abaixo:

Idade para Doença de Parkinson

A doença é uma enfermidade que ocorre principalmente nas pessoas acima de 60 anos. No entanto, alguns casos os pacientes que apresentaram a doença tinham menos de 40 anos, ela também pode ocorrer aos 20 anos, mas são raros esses casos.

 

 

 

 

Histórico familiar

Outro fator que podem influenciar é o histórico familiar, se algum parente sofre com esta doença os familiares mais próximos podem desenvolver a doença.

Traumas repetitivos na cabeça

Os traumas repetitivos no crânio também contribuem para o desenvolvimento da doença de Parkinson. Um exemplo, desses traumas são atividades de luta, pois os praticantes recebem diversos traumas repetitivos na região do cérebro.

Como funciona o tratamento

É importante que você saiba o tratamento desta doença não leva a cura, ele é feito apenas para controlar os sintomas apresentados e retardar o seu avanço. Com os neurônios não se regeram sozinhos, a única solução é fazer o uso de medicamentos e cirurgias para controlar os seus sintomas.

Tratamento a base de medicamentos

Os medicamentos utilizados no tratamento tem o objetivo de amenizar os sintomas da doença, eles conseguem suprir de maneira parcial a deficiente dos neurotransmissores. Existem vários medicamentos com possuem diferentes substancias na sua composição que são utilizados em algumas situações.

Cirurgia

Algumas cirurgias conseguem ser benéficas para alguns pacientes. Através desses procedimentos é possível diminuir a lentidão dos movimentos e a rigidez dos músculos.  No entanto, nem todos os pacientes podem ser submetidos a uma cirurgia.

Fisioterapia

O paciente com DP recebe uma reeducação e manutenção de exercícios físicos que são importantes para a melhora dos sintomas apresentados pela a doença.

Terapia ocupacional

Neste tratamento, o paciente será acompanhado e orientado por um profissional, com objetivo de facilitar as atividades do dia a dia, além de outras condutas que são necessárias para reintegrar ao campo profissional.

Terapia psicológica

Das pessoas que sofrem com a doença de Parkinson cerca de 90% delas sofre algum transtorno psicológico. Por conta desses transtornos é preciso que o paciente tenha acompanhamento psicológico.

 

 

 

Fonoaudiologia

Algumas pessoas tem a voz prejudicada devido à falta de coordenação e da redução dos movimentos dos músculos. Por isso, são recomendados os exercícios de fonoaudiologia para deixar a fala mais compreensível e modulada.

Conclusão

Como você observou a doença de parkison não tem cura, e os tratamento são apenas para retardar o avanço da doença, que infelizmente vem atingindo e afetando a memoria de muitas pessoas.

  • Yum