Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Fisioterapia para mal de Parkinson

Fisioterapia para mal de Parkinson
Avalie este Post

A fisioterapia para mal de Parkinson é um dos tratamentos que ajuda a controlar o avanço da doença, ela é fundamental para os pacientes, pois ajuda a melhorar o seu estado físico.

A fisioterapia tem o objetivo principal restaurar ou fazer a manutenção das funções, além de incentivar a realização de exercícios físicos diariamente de forma independente para proporcionar uma qualidade de vida melhor.

Porém, ela não elimina a necessidade de tomar os medicamentos indicados pelo o médico, pois a fisioterapia serve apenas para complementar o tratamento da doença.

Fisioterapia para mal de Parkinson

Como a fisioterapia para mal de Parkinson funciona

O médico fisioterapeuta deve começa este tratamento o mais rápido possível seguindo um plano, onde se destacam vários objetivos com:

  • Diminuir os limites funcionais que são causados pela rigidez, lentidão dos movimentos e a alteração da postura.
  • Fazer o aumento ou a manutenção dos movimentos do paciente, para prevenir contraturas ou deformidades.
  • O tratamento é para melhorar o equilíbrio, marcha e coordenação do paciente.
  • Prevenção de quedas frequentes

No entanto, para que este tratamento seja iniciado é importante à presença da família do paciente, para que todas as atividades sejam praticadas corretamente em casa.

Quais exercícios são feitos na fisioterapia

Os exercícios que são feitos na fisioterapia para mal de Parkinson são indicados para o paciente após uma avaliação, onde são criadas metas a curto, médio e longo prazo. Normalmente os exercícios mais usados são:

Relaxamento

Este exercício é realizado logo no inicio da sessão ele tem o objetivo de diminuir os tremores, rigidez e a ansiedade, ele é excetuado através de atividades rítmicas, que envolvem um balanceio lento e cuidadoso do tronco até os membros. 

Alongamentos

Este exercício é realizado pelo o próprio paciente com ajuda do fisioterapeuta, onde  é feito um alongamento nos braços, tronco, cintura e pernas.

Exercícios para reforço muscular

Esta atividade física é realizada com o paciente sentado ou em pé, e ele funciona através de movimentos feitos nos braços e nas pernas, além de rotações que são feitas no tronco, o exercício ainda pode incluir elásticos, bastões e pesos leves.

Treinamento para equilíbrio e coordenação motora

Neste treinamento o paciente faz a atividade de levantar e sentar, rodar o tronco sentado ou em pé, além de fazer inclinação do corpo. Este exercício é feito com mudanças de velocidade e de direção.

Exercícios de postura

Este exercício tem o objetivo de fazer a extensão do tronco do paciente ele deve ser praticado em frente ao espelho para ter uma ideia sobre a postura correta.

Exercício facial

Este exercício é para incentivar o paciente a fazer os movimentos de sorrir, abrir a boca e fechar, mastigar bem os alimentos, fazer bico e assoprar um apito.

Exercício feito em grupo

A atividade física feita em grupos tem o objetivo de evitar à tristeza e o isolamento do paciente, dessa forma evita a depressão, o exercício garante o bem-estar de todos e pode ser feito com musica e dança.

Leia também:Principais Sintomas do Mal de Parkinson

Conclusão

A fisioterapia para mal de Parkinson trabalha em conjunto com o tratamento a base de medicamentos para que juntos consigam amenizar os sintomas que são provocados pela a doença.

Fisioterapia para mal de Parkinson

SOS Parkinson – Quando uma pessoa vai envelhecendo, é completamente normal que ocorra com o tempo a morte gradativa das células nervosas que produzem dopamina. A diferença dessa pessoa para aquela que tem Mal de Parkinson (Doença de Parkinson) é que a esta perde tais células nervosas em ritmo acelerado. Infelizmente, ainda não foi descoberto o motivo da morte repentina nos casos de Parkinson.

  • Yum